Travagem, uma doença ou um mito !

Na grande maioria dos casos denominados travagem ou palatite e em alguma regiões do Brasil chamados também de favas ou lampas é MITO.

A travagem é um termo muito utilizado por pessoas que lidam com cavalos, denominam travagem o que se referem na grande maioria das vezes edema de palato e raramente uma palatite ( inflamação do palato duro nos eqüinos ) .

Essas pessoas relacionam a travagem ao emagrecimento e a dificuldade e apreensão e de engorda dos cavalos , e isso não é bem assim, normalmente estes são sintomas de problemas odontologicos ou outras doenças sistêmicas .

“”Os leigos denominam travagem quando observam o aumento do palato que muitas vezes ultrapassam a altura dos incisivo superiores.””

A principio   “O mito travagem” = palatite= inflamação do palato .
A palatite existe, é a inflamação do palato, é um tipo de afecção rara pode ser causada por uma ferpa ou pelo ato da aerofagia por exemplo ! (Mesmo assim nunca deve ser cortada
ou queimada)

IMPORTANTE : Para que seja caracterizado inflamação por definição são necessários 5 sinas cardeais .
1-Calor: Perceptível nas superfícies. Decorre da hiperemia e do aumento do metabolismo local;
2-Rubor: Hiperemia /Reflexo axônico (diminuição de impulsos vasoconstrictores);
3-Tumor: Decorre do aumento da permeabilidade vascular (edema). Pode determinar aumento do volume hídrico local em até 5 ou 7 vezes.
4-Dor: Causada pela irritação
5-Perda da função

Se o palato estiver aumentado e não apresentar esses sinais não se trata de uma inflamação , não sendo uma inflamação não é uma palatite não sendo palatite respectivamente não é ” o mito travagem” , mas pode ser  um edema no palato.

A grande confusão acontece quando o leigo observa o palato ultrapassando a altura dos incisivos e acredita que o cavalo esta com “travagem” ou  palatite….

Esse aumento de volume na grande maioria das vezes  é apenas um edema e podem ser encontrado em muitos cavalos especialmente em algumas fases da vida quando ocorrem a trocas dos dentes de decíduos (de leite ) pelos dentes permanentes e também na erupção dos caninos, alem de muitos outros problemas relacionados a cavidade oral do eqüino , o edema no palato na maioria das vezes é ( secundário ) resultado de  um problema em outro lugar a cima da altura dos incisivos superiores , aonde ocorra extravasamento de liquido   para a formação de um edema .

r

 

Uma grande crueldade !!

É comum até os dias de hoje leigos confundido edema de palato que não causa problema algum, com “travagem” ou palatite e instituindo um tratamento muito  errado e cruel que consiste em queimar ou cortar esse aumento de volume do palato ( isso nunca deve ser feito mesmo que seja palatite propriamente dita ) .

“Se em algum momento for diagnosticado uma inflamação no palato , esta inflamação deve ser tratada como qualquer inflamação , com antiinflamatórios e antibióticos  se necessário , mas nunca com cortes e queimaduras !”

no_travagem_odontologia equina

 

Quando for observado alguma alteração no palato ou suspeitar de algum problema relacionado ao emagrecimento, dificuldade de apreensão e de engorda nos cavalos, deve-se antes de qualquer coisa consultar um Medico Veterinário que tenha amplo conhecimento das estruturas relacionadas a cavidade oral e tenha os equipamentos necessários para um exame adequado da cavidade oral .
Somente com conhecimento e um exame bem detalhado da cavidade oral é possível diagnosticar a causa desse aumento de volume do palato e atribuir um tratamento de forma ética e correta .

Dr. Ciro Pinheiro Mathias Franco
Medico Veterinário – atuante em odontologia eqüina.

www.dentistadecavalo.com.br
Cel : ( 11) 97505-5961 vivo whatszapp
(11) 93004-9821 Tim
(11) 4036-7187 fixo
Seg a sex das 8 as 17 horas
odonto_equina@hotmail.com
Contato por email eficiente

Autor: Doutor Ciro

Dr. Ciro Pinheiro Mathias Franco – CRMV SP 18914. Médico veterinário autônomo especializado em odontologia eqüina. No Brasil esteve presente nos mais importantes eventos como cursos, palestras e congressos sobre odontologia eqüina com a presença de médicos veterinários brasileiros e internacionais. Trabalha com odontologia eqüina em diversos haras e centros de treinamento em vários estados do Brasil.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *